Cássio critica discurso de Dilma

Após um longo discurso que mesclou dados técnicos com emoção, a presidente afastada Dilma Rousseff (PT) ontem (29) no Senado. Muitos opositores a petista aproveitaram para criticar o discurso dela, entre eles, está o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) que a acusou de falta de objetividade.

Dilma Vana Rousseff, 68, começou a se preparar para o seu discurso a semanas com documentos —alguns jurídicos e outros, para inspiração, da Era Vargas— e reuniu números: um. No último domingo (28), um pouco mais calma, recorreu a seu advogado, José Eduardo Cardozo, e a sua assessora Sandra Brandão, que conhece, com precisão decimal, os dados sobre seu governo, para discutir os últimos ajustes de sua fala, que define como o momento mais difícil desde seu afastamento do cargo.

Dilma não queria ir ao Senado. Resistiu até a semana passada, mas foi convencida por aliados de que era um bom momento para “fazer história”. O discurso de Dilma mesclou dados técnicos com emoção, mas para Cássio a faltou objetividade nas perguntas feitas pelos senadores.

Para Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), Dilma foi repetitiva, técnica e sem conteúdo político. “Objetividade faria bem”, destaca. Já a senadora Simone Tebet (PMDB-MS) prevê 62 ou 63 votos contra Dilma: “O depoimento muda o cenário, mas para ampliar o placar”.

 

Cariri em Ação com PB Agora