Croácia sonha com feito inédito em meio a turbulências

A comissão técnica da Croácia se deparou, dias antes de uma das partidas mais importantes na história do futebol no país, com uma situação semelhante à do uniforme da equipe.

Terá de vencer um xadrez político para amenizar turbulências surgidas logo após a histórica vitória sobre a Rússia. E superar a seleção da Inglaterra na partida desta quarta-feira (11), às 15h, em Moscou, pelas semifinais da Copa do Mundo de 2018.

Isto porque, na comemoração após a disputa de pênaltis, o zagueiro Domagoj Vida, que fez carreira no Dínamo de Kiev, e o observador técnico, Ognjen Vukojevic, entoaram frases de apoio à Ucrânia, ofendendo a Rússia, que está ainda em conflito com o governo ucraniano.

Além de um pedido de desculpas da federação, Vukojevic foi afastado e Vida corre o risco de ser punido. O técnico Zlatko Dalic tenta impedir que essa situação atrapalhe a concentração do grupo.

Mas, pela disposição demonstrada pela equipe, com Modric e Rakitic se desdobrando na marcação e na armação, os jogadores têm se mostrado conscientes do desafio que é enfrentar a Inglaterra.

A tendência é de que Dalic mantenha um esquema ousado, com três atacantes: Rebic, Kramaric e Mandzukic. Para tanto, Rebic terá a função de recuar para atrair os marcadores e acionar seus companheiros de ataque.

Mas o jogo contra a Rússia, pelas quartas, quando a equipe venceu nos pênaltis, deixou sequelas também dentro de campo. Com estiramento muscular, o bom lateral-direito Sime Vrsaljko está fora do jogo. E o goleiro Danije Subasic, que também se contundiu na partida, mas foi até o fim, corre o risco de ficar de fora.

Independentemente dos problemas, a confiança do técnico é grande. Se vencer, a Croácia chegará pela primeira vez a uma final de Copa. Nas semifinais de 1998, tinha em seu elenco Suker, Boban e Jarni, entre outros.

No atual, além de Modric, Rakitic e cia., conta com o apoio da carismática presidente Kolinda Grabar-Kitarovic, que acompanha os jogos nos estádios, tendo ficado na arquibancada na primeira fase.

Após a vitória nas quartas, a mandatária comemorou no vestiário com os jogadores, como se fizesse parte do grupo. Sua presença certamente poderá ajudar na liberação de Vida para a partida. O jogador, aliás, tem fama de sentimental e explosivo.

Consolou com humanismo e sensibilidade o goleiro Subasic, que chorou durante coletiva, antes de enfrentar a Rússia, quando se lembrou de um colega morto. E, por outro lado, Vida já se envolveu em polêmicas, como quando atuava pelo Dínamo de Zagreb.

Foi expulso, em setembro de 2012, do ônibus do time por supostamente ter aberto uma cerveja durante trajeto para um jogo. E se desentendeu em várias ocasiões com o treinador da equipe, Ante Cacic, que era o técnico da Croácia antes de Dalic assumir, em 2017.

Mas o atual técnico croata está apostando que o problema não será empecilho para a partida e que o grupo irá superar a situação com naturalidade. Faz parte. O jogador Vida se assemelha à vida. Ambos são mesmo cheios de turbulências.

CARIRI EM AÇÃO

Com R7 /Foto: Reprodução Internet

Leia mais notícias em caririemacao.com, siga nossa página no FacebookInstagram e Youtube e veja nossas matérias, vídeos e fotos. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Cariri em Ação pelo WhatsApp (83) 9 9634.5791, (83) 9 9601-1162.

Cariri em Ação

Leia mais notícias em caririemacao.com, siga nossa página no FacebookInstagram e Youtube e veja nossas matérias, vídeos e fotos. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Cariri em Ação pelo WhatsApp (83) 9 9634.5791, (83) 9 9601-1162.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com