Ricardo Coutinho avisa que não aceita divisão na base governista

“Do mesmo jeito que eu respeito, eu quero ser respeitado”. Com esta fala, o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), discordou da maneira que foi votada à Proposta de Emenda Constitucional 13/2015, de autoria do deputado Ricardo Barbosa (PSB), que acaba com a possibilidade de reeleição para presidência da Casa de Epitácio Pessoa e proíbe a antecipação de eleição da mesa para o 2º biênio.

Confirmando que a posição de coesão partidária é também defendida pelo sucessor socialista, João Azevedo, eleito neste pleito de 2018, Ricardo falou que assim como em 2015, a união e coesão de um plano político obteve êxito na eleição, assim como este ano, e que espera lealdade dos parlamentares que se beneficiaram do plano político, mesmo havendo nacionalmente um cenário de turbulência política.

– Nós ganhamos em 2015 porque tivemos comando e estratégia. A unidade nos fez crescer, então alguns, agora, querem quebrar. Se todos estão no projeto, se o projeto serviu para eleger toda esta base, como você vota uma emenda constitucional, e não tem o cuidado de ligar para combinar? – relatou o líder socialista.

Por fim, o comandante do PSB disse que não se refere ao conteúdo da PEC, mas sim a posição partidária dos parlamentares.

– Cada um tem liberdade de tomar suas atitudes. O que não pode é a gente desrespeitar um ao outro, e aí não pode contar comigo – finalizou Ricardo.

Paraíba Online

Redação Cariri em Ação

Leia mais notícias em caririemacao.com, siga nossa página no FacebookInstagram e Youtube e veja nossas matérias, vídeos e fotos. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Cariri em Ação pelo WhatsApp (83) 9 9634.5791, (83) 9 9601-1162.