Medula óssea: número de doadores aumenta 25% na Paraíba

O número de doadores de medula óssea na Paraíba aumentou 25%, nos últimos cinco anos. Atualmente existem mais de 5 mil doadores no estado. A informação é da coordenadora do setor de Biologia Molecular do Hemocentro da Paraíba, Jussara Torres de Araújo Lacerda. Ela explicou que para se cadastrar como doador basta ir à sede do órgão com um documento de identificação com foto, ter entre 18 e 50 anos e estar gozando de plena saúde.

A maioria dos doadores na Paraíba é de pessoas que buscam salvar uma pessoa da família que está com câncer no sangue (leucemia). Essas pessoas, mais conhecidas como aparentados, se dirigem ao Hemocentro para fazer o cadastro de doador. Em seguida, é coletada uma pequena quantidade de sangue (cerca de 5ml) para fazer exames de compatibilidade. A partir daí a pessoa começa a fazer parte do banco de doadores de medula óssea.

 

O que é medula óssea – É um tecido líquido que ocupa a cavidade dos ossos e produz os componentes do sangue. Quando acontece a produção anormal de células sanguíneas, é preciso fazer um transplante para substituir esta medula. O transplante é a esperança de cura para portadores de leucemia e outras doenças do sangue.

 

Apesar de ter crescido o número de doadores de medula óssea na Paraíba, Jussara Lacerda afirmou que esse número ainda é pequeno porque também vem aumentando o número de pessoas com leucemia no estado. Atualmente existem dez pacientes na fila para encontrar o doador compatível.

 

Pessoas curadas

No estado, 21 pessoas já foram curadas em razão do transplante de medula. As pessoas que descobrem ter leucemia, são encaminhadas primeiramente para o Hospital Napoleão Laureano, em João Pessoa, para poder entrar na fila de espera, e seu cadastro vai para o banco de medula óssea do Hemocentro e para o Redome, que é o banco nacional de medula

Compartilhe

Redação Cariri em Ação

Leia mais notícias em caririemacao.com, siga nossa página no FacebookInstagram e Youtube e veja nossas matérias, vídeos e fotos. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Cariri em Ação pelo WhatsApp (83) 9 9634.5791, (83) 9 9601-1162.